AffonsoRitter.com.br
 
 
Última atualização às:
15:16 - 18/09/2020
Página principal com destaques Destaques
Confira todas as notícias Notícias
Confira nossa NewsLetter NewsLetter
Saiba quem é Affonso Ritter Quem é ?
Entre em contato Contato
Seção Empreendedores Empreendedores
Seção Amantes do Vinho Amantes do Vinho
Dicas de Links Dicas de links
 
BRDE
Pix Banrisul
GBOEX
Intelig?ncia em Tecnologia da Informa??
 
 
 
Discriminação na publicidade

Embora sejam maioria na população, com 55,8% dos brasileiros, de acordo com o IBGE, pretos e pardos ainda são subrepresentados como consumidores de produtos. Estudo feito pelo Gemaa (Grupo de Estudos de Ação Afirmativa) da UERJ, que analisou a diversidade nos anúncios por um período de 30 anos e constatou que no primeiro ano analisado, brancos eram 84% das figuras humanas em publicidade, ante 9% de pretos e pardos. No último, foram 78%, ante 16% de pretos e pardos. Os pesquisadores compararam as propagandas publicadas na revista de maior circulação nacional no período, a Veja, entre 1987 e 2017. Há uma normatividade branca, que coloca o branco como norma de humanidade. Ele historicamente é sempre colocado como referência", diz Marcelle Felix, doutoranda em sociologia pelo Iesp e corresponsável pelo estudo. Os dados demonstram que, no total de 30 anos, mulheres pretas ou pardas são o grupo que menos apareceu nas propagandas: apenas 4% das figuras humanas (que levam em conta fotos, mas também representações gráficas) são desse grupo demográfico. Os homens negros vêm em seguida, com 8% de representação total ao longo de todo o período analisado. Já os homens brancos são os que mais aparecem, com 46% das pessoas retratadas. As mulheres brancas somam 37%.

Incluída em: 18/02/2020 - 20:16

VoltarVoltar

 
  15:16 - PIB trimestral do RS cai 13,7%
  10:04 - Desocupação sobe para 14,3%
  09:39 - Opção de aviões é pela carga
  09:34 - Infecções acima de 30 milhões
  20:16 - A reitoria de portas abertas
  20:08 - Mais pessoas passam fome
  20:03 - Restaurante terá mais 1 hora
  19:57 - O kit de vinhos da Avaliação
  19:52 - O dólar recua para R$ 5,232
  19:45 - Os servidores em home office